Nosso novo podcast

Trocando altas ideias, sem filtro.

Olá, tudo bom?

Hoje eu quero compartilhar com vocês um pouquinho de como tem sido fazer acontecer o nosso novo podcast, o Jogando para a Plateia.

Inicialmente a nossa ideia foi lançar um programa de bate papo sobre temas aleatórios e que estivessem quentes, como nos trending topics de conversa na internê. Nos nossos produtos de mídia anteriores nós seguimos caminhos com um pouco mais de formalidade, pautas pré-concebidas e convidados tratados com certo protocolo como acontece em diversos talk shows.

No entanto, tem acontecido uma tendência na internet onde conteúdos um pouco mais rasos e desestruturados ganharam espaço, e foi justamente isso que nós enxergamos.

Até aqui produzimos 4 episódios, falamos sobre Felipe Neto, Reality Shows, Aniversário do Podcast e agora mais recentemente sobre Teorias da Conspiração. O mais interessante de tudo é que eu sempre estive acostumado a produzir conteúdos alinhados com um roteiro onde nós já sabíamos qual seria o começo, o meio e o fim.

Agora isso foi totalmente quebrado. Nós realmente sentamos na mesa com uma ideia de assunto para conversar e vamos explorando juntos os fatos conforme a coisa rola. Temos o apoio do Dudu, nosso master filmmaker, que joga algumas notícias ou referências na tela. E em cima disso a discussão vai acontecendo.

É uma experiência muito legal porque rapidamente esquecemos que aquilo é uma gravação e passamos a trocar ideias como se estivéssemos com amigos conversando no final de semana. Nunca me senti tão a vontade diante das câmeras.

Quero te convidar para assistir ou ouvir o Jogando para a Plateia.

Logo abaixo, os nossos artigos da semana.

SOBREVIVENDO AO CAOS SEMÂNTICO

por Fabio Ferrari

Caos semântico na comunicação na Internet está levando a polarização em tribos que não conseguem mais se falar... E isso é a nossa nova fase da evolução da sociedade.

Leia o Artigo Completo

O CAMINHÃO DA MUDANÇA

por Maria Eduarda Klann

Tem uma frase que eu li e super concordo: “Eu não tenho medo das mudanças. Eu tenho medo é que as coisas nunca mudem?”.

Agora me responda: E você, está aberto para mudar ou prefere seguir no porto seguro?

Leia o Artigo Completo

Obrigado pela sua audiência. Até a próxima semana.

Abraço,
Jimmy da RaiseHands